Pesquisar neste blog

Mostrando postagens com marcador reflexões. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador reflexões. Mostrar todas as postagens

domingo, 22 de abril de 2018


Eu parei de me importar e contar o ano de presença quando percebi que eles podiam ser diluídos em minutos, quando percebi que do lado de cá é só enquanto eu respirar que haverá uma lembrança, mas do lado de lá não se sabe mais...Eu parei de me importar quando vi que a história para determinadas pessoas realmente não importa e a mágoa passa por cima do tempo...


Eu parei de me importar, parei de contar e parei de almejar muitos anos de presença! Que seja presente enquanto se pensar ser eterno, que seja presente enquanto se pensar ser pra sempre e depois disso? Que venha outra eternidade passageira.


terça-feira, 17 de abril de 2018

Impressões de uma academia



Eu sei que a primeira vista o academia aqui pode assumir roupagem de faculdade, mas não, por incrível que possa parecer eu me rendi, matriculei-me em uma academia e surpresa estou gostando daquele espaço. Tudo porque o enorme e imenso sono que eu sentia a tarde está se transformando em vontade de exercitar rsrs e observando aquele espaço com olhos de quem nunca vi, percebi algumas coisas interessantes.

Resultado de imagem para academiaLá há muitos meninos, homens que gostam mais de trabalhar os braços, eles sentam naqueles aparelhos fazem forças imensas e depois param, param muito e recomeçam. No início eu achava aquilo meio estranho, mas estando naquela prática, percebi a importância do descanso, temos séries para fazer normalmente 3 ou 4 e sabe o que me motiva naquelas séries? É poder parar, o descanso faz parte da vida, não adianta tentar fazer tudo de uma vez só que você não aguentará.

Outro fato importante que percebi foi que o mesmo peso pode ter pesos diferentes rsrs tudo começou quando eu tive que levantar o peso por quatro séries, na primeira eu achei moleza, na segunda também, mas na terceira eu cheguei a cogitar se aquilo era mesmo o peso que eu havia levantado, ele estava muuuuuuito, mas muuuuuuuuuuito pesado e então percebi que na vida a mesma característica, a mesma situação pode ter pesos diferentes para determinadas pessoas a partir das experiências anteriores, então não julgue a dor do outro como pequena demais, cada causa uma reação diferente de acordo com a quantidade de vezes que a pessoa levantou o peso.

Por fim, destaco que há muito ainda que aprender, a superar, a motivar e a fazer não para cultuar meu corpo, mas para me sentir bem, dormir na hora de dormir e não o tempo todo rsrs

sábado, 31 de março de 2018

Pessoas mortas vivas e vivas mortas

Há momentos em que eu somente quero escrever e deixo que as palavras saiam da forma e com o conteúdo que desejam. Quem acompanha este meu canto, sabe o que estou dizendo.


Resultado de imagem para no caixão vivoAndo refletindo sobre as permanências e rupturas da vida, sobre os mortos vivos e os vivos mortos das nossas vidas.
Sempre penso que quem sai da minha vida de maneira forçada sem ser obra das circunstâncias, mas por desejo meu ou do outro, se torna um morto embora estivesse vivo. Normalmente um morto vivo é alguém que em determinado momento foi extremamente importante para você, viveu com você de forma intensa. Sempre penso com tristeza nessas pessoas que tão perto agora tão distantes e uma maneira racional é pensar que elas morreram, não fisicamente, mas algo nelas ou em mim morreu que tivemos que matar a presença.
Mais triste que um morto vivo é pensar no vivo morto, esse tipo de ser humano é aquele que por alguma razão e motivo convive com você por muitas horas, mas é tão indiferente que se tornou um vivo morto. Esse ser é aquele que olha para você e finge que está ouvindo tudo o que você diz, mas não emite uma opinião, não participa e de fato não entende nada da sua vida.
Um vivo morto é aquele ser que te verá feliz e não saberá o motivo (mesmo que você tenha falado) te verá triste e nem ligará, ou às vezes tentará te perguntar, sem de fato querer saber e se contentará com qualquer resposta que você dê, mesmo que a resposta seja "estou bem" e mesmo que nessa resposta saiam lágrimas dos seus olhos. Um morto vivo é um perfeito indiferente, mas cuidado, às vezes esse ser tenta fingir que se preocupa, que participa e etc. É difícil conviver, pois você não sabe o real sentimento desse ser.


Por um mundo em que não existam mortos vivos e nem vivos mortos, mas sim VIVOS VIVOS que participam, que entendem, que sentem....que vivam!

domingo, 11 de março de 2018

A flor não perde seu cheiro


Não tente afundar quem nasceu para estar na superfície e não no fundo do mar. 
O fato de não sentires o perfume da flor, não significa que ela não continua perfumada, flor perfumada precisa ser cheirada, se não inclinares e aproximares o nariz, a flor perfumada deixará de pra você ter o cheiro  agradável, característico de diversas flores. 


A flor perfumada não perde seu cheiro, mas você pode perder a inclinação e com isso não sentir...  


Resultado de imagem para vaso de flores vintages

sábado, 10 de fevereiro de 2018

Case com alguém que dedique um TCC a você





Olá queridos, nessa longa estrada da vida, fiz três TCCs e uma dissertação o primeiro dediquei ao meu pai, o segundo a minha mãe, a dissertação dediquei aos dois (pai e mãe) e o terceiro TCC dediquei ao Pedro, esse último, a dedicatória ficou assim:

Para o Pedro do meu caminho que diariamente tem me ensinado a descobrir e a vivenciar as possibilidades de conviver com as grandes diferenças e as grandes semelhanças.




Os agradecimentos eu fiz da seguinte forma:

Sobretudo e acima de tudo ao onipotente Deus que com sua graça patrocinou e patrocina todos os meus sonhos, concedendo-me vigor e saúde para as numerosas atividades diárias que realizo, sem Deus eu nada seria e nada faria;

à orientadora da pesquisa, Maewa Martina Gomes da Silva e Souza; pelas orientações e insistências nas alterações do caminho da pesquisa, ações que fizeram com que a pesquisa se tornasse muito melhor que o projeto inicial. Agradeço também pelas experiências compartilhadas na área acadêmica e na vida, iniciar nossas reuniões com conversas “informais” foi sempre produtivo. Você é ótima e um presente em minha vida;

aos meus alunos,  que a partir das experiências educacionais me mostraram sem dizer e sem mostrar, a necessidade de adentrar nos estudos sobre Educação Especial;

à Escola Municipal de Ensino Fundamental que possibilitou que eu realizasse a pesquisa e de maneira envolvente tivesse contato com as maneiras de pensar das crianças;

ao Pedro H. Sobral que mais que pedra fortaleza é sensibilidade, por entender-me, apoiar-me e possibilitar que eu continuasse realizando escolhas do aprender. Escolhas que foram possibilitadas pelos meus pais em todos os momentos, mãe e pai vocês são os primeiros educadores que conheci que respeitaram e respeitam as diferenças, mostrando-me através da minha irmã que nós não éramos e não somos iguais e nem deveríamos ser, obrigada e obrigada...Amo vocês; e

à coordenadora, professores, voluntários e amigos conquistados nessa especialização, pessoas que tornaram possíveis a concretização dessa etapa da formação continuada. Em especial a Karen R. Soriano e a Simara P. da Mata por terem sido juízas dos dados do questionário, fato que auxiliou no rigor necessário a pesquisa.





domingo, 21 de janeiro de 2018

Lei da causa e efeito

AVISO AOS REFORMADOS
"Um dos riscos que reformados correm é enfatizar a soberania de Deus a ponto de esquecer que o próprio Deus estabeleceu e determinou que o mundo funciona na base da lei das causas e efeitos. O mundo natural é regido por leis dentro deste princípío. Da mesma forma o mundo espiritual. Esperar efeitos (resultados) sem que se usem as causas (ações) que os produzem é zombar de Deus, conforme Paulo ensinou aos Gálatas: "De Deus não se zomba: aquilo que o homem semear, isto também ceifará" (Gal 6:7).
Quem quer ver sua igreja cheia de convertidos que amam a Deus tem que usar os meios para isto: evangelizar, ensinar, discipular, treinar e orar muito. Quem quer vencer o pecado tem que usar os meios para isto: mortificação, negar a si mesmo, fugir das ocasiões de tentação. Quem quer um casamento feliz tem que praticar o que a Bíblia diz quanto aos papéis do marido e da esposa.
Um milagre é quando o próprio Deus faz que os efeitos aconteçam sem o emprego das causas. Somente Ele pode fazer isto. E ele não nos ensina a viver na espera de milagres, mas sim a diariamente usar os meios corretos para se obter os fins desejados."


sábado, 20 de janeiro de 2018

História



“Os protagonistas desta história, ao registrarem suas memórias, conscientemente ou não, silenciavam outras histórias, ocultando lutas, diferenças.” (MATE, 2002, p. 76)


Pode inserir no presente e pode relacionar com este blog.

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Extraordinário: o filme






Sem dúvida o melhor filme que assisti nos últimos tempos de um filme por dia rs nunca chorei tanto em um filme. A sensibilização familiar foi inevitável e o melhor foi que a maior parte dela não veio do menino... A mensagem transmitida de gentileza e batalha encanta... Sem dúvida é um filme que deve ser assistido para pensar no diferente, para sentir o que o outro sente, para ser um humano um pouco melhor!

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Avanço e tolerância

Se não houvesse uma máquina de escrever, não faria parte de mim #wedding... 
Viver é esse misto de escrever e não ter onde imprimir, por momentos é necessário saber onde se está, ler o que já escreveu.. Às vezes com isso se percebe que é muito difícil prosseguir por caminhos que não nos encaixa, é difícil reconhecer que às vezes as roupas não servem mais e pior ainda é perceber que não há outras roupas que sirvam... Crescer, avançar, aprender exige muita, muita tolerância e por momentos não há vontade e disposição para isso. O certo a fazer nem sempre vem com a vontade e com a paciência de fazer, são tempos difíceis e cada vez mais difíceis e não é somente para os sonhadores não. É difícil enxergar a vida, saber que há outra forma melhor de resolver algo e se segurar para não falar, é difícil se calar, quando a boca borbulha de ideias... É tão difícil... Mas em meio a dificuldade me constituo lutando com aquilo que não pode e não deve ser Eu! 




terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Salgadinhos anônimos


Estou há exato 1 ano sem comprar salgadinhos...Posso ouvir um glória a Deus? Eu comia esses danadinhos todos os dias, era um vício que só...No começo foi tão, tão difícil não comprar, mas hoje eu superei, passo pelos corredores dos mercados sem minha boca salivar...é benção dos céus! 2018, não será diferente...


Só por mais um ano, não comprarei salgadinho! Mas não me dê, senão eu não resisto...é muito para um viciado rsrs

Resultado de imagem para salgadinhoResultado de imagem para salgadinhoResultado de imagem para salgadinho

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Ponto de vista




Dois lados do mesmo EU!

Tudo é uma questão de ponto de vista, você pode visualizar a Aline de frente ou de costas, a Aline pode te olhar de frente ou dar as costas...É uma questão de ponto de vista e nem por isso ela deixa de ser Aline. 

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Eu daqui 4 anos


Hoje me deu uma saudade de escrever por aqui, sempre revisito esse espaço que mais do que um blog é um diário meu que serve para me lembrar daquilo que merece ser lembrado. Esse texto, como infelizmente todos que estão sendo produzidos aqui, surgem sem direção e como uma folha voando ao vento segue a direção que o vento lhe der.
Eu como já disse várias vezes tenho muitas coisas para escrever, no entanto, há coisas que nesse momento não podem e não devem ser escritas...Sinto-me despreparada para lidar com determinados assuntos, ao mesmo tempo que sinto-me mudar a todo instante, hoje, fiz o que nunca fiz em 26 anos de vida.
Resultado de imagem para futuroPeguei um shampoo novo com o velho aberto e cheio. Eu fiz porque queria sentir a fragrância do novo, queria e fiz! Sem pensar, afinal isso para uma Aline não é nada correto, ela que sempre vive o fim das coisas, em um repente se viu largando a coisa e começando outra sem viver o fim daquela. Tudo está caminhando dessa forma....e essa história ilustra muita coisa!
Sabe, as coisas não andam como deveriam andar, sabe quando você quer muito algo e quando tem se pergunta porque quis aquilo? Ou porque fez aquilo daquela forma? Havia outros caminhos, mas enfim você seguiu aquele e agora se vê na dificuldade imensa de continuar nesse caminho, todavia, eu somente descobri essa dificuldade, porque me propus a viver esse caminho e como em tudo que vivo foi de forma intensa, mesmo sem tempo uma Aline sempre encontra espaço para a intensidade! Tudo está correndo da forma mais monótona possível...em meio a correria está instalado o caos, a diferença é que agora com decisões tão grandes tudo aquilo que mudo altera grandes coisas e então eu fiquei pensando em como me vejo daqui 10 anos, achei tempo demais, reduzi para 5, ainda não consegui visualizar e então reduzi para 4 e mesmo não planejando muito publicamente o futuro, esse eu registrarei neste espaço...


Vejo-me planejando minha volta de um outro país, com amigos novos, novos costumes, novos lugares e uma certeza de que meu lugar não é fora do país de que longe de ser EMIGRANTE eu posso ser somente migrante e assim me vejo também preparando minha morada para uma das regiões extremas do país brasileiro. Vejo-me deixando meus pais a par de todas as questões daqui e sendo meus resolvedores rsrsrs abrindo mão do meu, vejo-me procurando casa de aluguel nessa extremidade, tendo um emprego com adulto e sentindo saudade das crianças, mas ao mesmo tempo vejo-me satisfeita com o descanso, lazer e vida proporcionado pelo novo emprego.
Daqui 4 anos estarei com 30 e me vejo com uma dúvida cruel de ter um filho, seja uma dúvida independente ou quem sabe (quem sabe mesmo) uma dúvida conjunta....Mas vejo-me por diversos motivos aceitando a boa ideia de não ter filhos e prosseguir insistindo para minha irmã ter um filho e dividir comigo essa belezura.
Daqui 4 anos, vejo-me por fim desfazendo-me por completo da querida biz rsrsrs vejo-me bem resolvida, com cicatrizes bem resolvidas e com autoconhecimento de mim mesma. Vejo-me distante, distante daqui, distante de tantos, mas disposta a conhecer outros tantos de "gentes brasilis". Vejo-me sem plenitude, mas buscando a magnitude, vejo-me forte, corajosa, feliz, mas um feliz contido, um feliz com alguns arrependimentos e algumas saudades do agora...Mas no fundo uma certeza de que aquilo que era certo foi feito! Também vejo-me com um medo danado de querer aquilo que não nasci para querer...
4 anos é o tempo para saltar do trampolim, pegar o impulso para depois de mais 4 anos me estabilizar...4 anos será fechamento de ciclo, tempo de mudanças. Ahhhh 4 anos será? O que será de mim? Deus é a resposta certa, mas os planos estão feitos! 


sexta-feira, 29 de setembro de 2017

História de uma vida de estudo e oração


Estava fazendo o que mais faço no momento: escrever textos para eventos científicos, mas esse evento foi um pouco diferente eu pude relatar da minha pesquisa de mestrado sem  recorrer à ela, estava tudo aqui dentro desse pequeno cérebro rs essa sensação foi ótima e com ela me veio a enorme vontade de escrever um pouco. Esses textos são daqueles que eu não tenho a mínima ideia de aonde chegará, mas sei que é um texto pedindo para ser escrito...


Com apenas sete anos a pequena dizia que seria professora e ajudaria seus pais, ninguém acreditava, seu tio ria. Ela cresceu, cresceu, estudava o suficiente, mas não todos os dias. Realizava provas, buscava tirar tudo 10 ou tudo A, mas por um, dois, não conseguiu na Educação Básica e somente conseguiu no Ensino Superior.
Por ser sempre uma das melhores alunas, a pequena, menina, moça, mulher, sempre acreditava que sabia bastante, orava incessantemente pedindo sabedoria para Deus, lia Eclesiastes e Provérbios constantemente, pois eram livros de sabedoria.
Cresceu, com 14 anos, tentou passar em uma instituição, não conseguiu e descobriu que precisava estudar muito para entrar em uma universidade pública e não sabia o bastante. Cresceu mais um pouco foi trabalhar no quarteirão abaixo da biblioteca municipal da sua cidade, todos os dias no seu horário de almoço ia até lá, devorava livros, revistas, jornais, apostilas, frequentava o SEBO da cidade, comprava livros e mais livros...passou a estudar constantemente, todos os dias na verdade.
Lia, lia, orava, orava...antes de prestar o vestibular teve um encontro com Deus, um peniel que marcou sua vida e lá Deus a mostrou claramente que ela não era nada sem ele, incapaz de mover braços, pernas ou qualquer outra parte do corpo se não fosse pela permissão divina. Sorriu, descobriu o segredo da vida!
Continuou sua vida, prosseguiu...
Prestou o vestibular passou em 6º lugar, chorou, ligou para mãe, choraram juntas (e agora escrevendo está chorando de novo), quanta emoção, quanta benção de Deus. Ela em meio a parentes não formados em universidades, viu sua vida dando um novo rumo e se lembro de um texto que seu pastor leu um dia em que dizia o quão diferente havia sido uma pessoa de seus parentes por estar com Deus.
Deus a fez voltar, trilhou novos caminhos para ela...Ela? Cursou a faculdade, terminou, orou, orou e se tornou a 1ª aluna daquela turma, com a melhor nota, ela só podia agradecer ao Deus do céu o troféu maravilhoso. Prosseguiu, prestou mestrado, entrou em especializações e agora se vê preparando para de fato iniciar o doutorado. Com muito frio na barriga, oração e palavras do seu Deus dizendo "não temas eu estou contigo".


Deus de graça, obrigada por estar comigo, por encher-me de sabedoria e fazer-me andar mais alto! A ti é todo o louvor, pois sem ti eu nada sou.   

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Amor de mãe

Para inspiração: é em um gesto simples de rotina que percebemos o admirável cuidado e amor de uma mãe.

Ligo para a minha e pergunto sobre o primeiro couve-flor comprado, após alguns dias na geladeira ela me instrui a jogá-lo! No telefone lamento e solto um "mas eu estava querendo tanto comer couve-flor..."
No dia seguinte, ela me surpreende, liga para o Pedro e pede para ele ir até ela buscar o couve-flor preparado e ainda completa "ela estava com vontade, está pronto...é só chegar e comer".

Um pequeno gesto, mas uma grande lembrança de cuidado e amor. Sem dúvida foi o melhor couve-flor que eu comi :)

domingo, 2 de abril de 2017

Falta de caráter


Ela diz que sente orgulho da força de vontade e dedicação dele...que é assim que consegue as coisas no trabalho, coitada, mal sabe ela que ele consegue tudo a base de falta de caráter, prejudicando os outros e pisando em quem pode...Visões distorcidas ela está orgulhosa de alguém que mesmo cristão age sem ética alguma, tudo para ser bem sucedido no trabalho...e assim caminha essa nojenta humanidade!


Resultado de imagem para trabalho prejudicando outros





sábado, 25 de março de 2017

Texto tecido em retalhos


É preciso coragem para sentar na frente de uma página em branco do Word e tentar escrever o que não se sabe e não se tem ideia...dias vão, dias vem tudo na mesma...até que você começa a ler umas coisas, outras, reler seus próprios textos e algumas ideias vão surgindo, mas nada concreto...
De repente,  tem-se a iluminação  e o texto vai se tecendo como uma colcha de retalhos, eis que surge o texto.


É preciso coragem para fazer o que não se sabe e mesmo assim escolher caminhar e no caminho descobrir...

sexta-feira, 24 de março de 2017

Beijo com barulho

A pequena de três anos recebeu um beijo meu na bochecha, sorriu, olhou-me e depois de muito pensar com um belo sorriso perguntou:
-Ô prô você sabe dar beijo com barulho?!
Aquela simples pergunta me fez pensar: será que eu sei? Adultos se acostumam a discretamente demonstrarem afeto enquanto crianças o demonstram com "barulho".

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Limpeza para 2017


Todo início de ano eu faço algumas coisas para dar start no novo ano, organizo muitas coisas, mas este ano foi diferente,além disso, eu joguei muitas coisas fora rs na tentativa de me livrar de tudo aquilo que é desnecessário e que não caberia no apartamento, então eu:

-Lavei todos os sapatos e doei muitos;
-Tive minha biz lavada pelo esposo mais lindo;
-Cortei o cabelo para doar;
-Limpei meu guarda-roupa e tirei muitas roupas para doar;
-Revi minhas duas estantes de livros, tirei livros repetidos e organizei os demais;
-Organizei as minhas duas pastas de certificados e joguei muitos papeis desnecessários que estavam nela;
-Organizei minhas apostilas e joguei muitas fora;
-Organizei todo meu guarda-roupa e mesa do computador;
-Passei todas as minhas fotos que estavam em CDs para o HD e me livrei das desnecessárias;
-No final, organizei todas as minhas coisas e joguei tudo o que não precisava, ou seja, joguei muita, muita coisa fora! 

Impressionante como estou me sentindo muito mais leve...2017 pode começar, com você já aprendi a levar somente o necessário e vez ou outra olhar o que não preciso carregar e jogar fora. 
Na nossa vida quantas vezes não fizemos isso? Carregamos coisas em nosso coração que são pesadas e desnecessárias, no final, se não tomarmos cuidado vamos sendo acumuladores de lixo, eu te convido hoje a orar a Deus e pedir que ele te mostre o que você tem acumulado no coração que é desnecessário e após isso, jogue fora.




Agora eu posso dizer


Resultado de imagem para feliz 2017


segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Sorrisos confundidos



Desde que me lembro as pessoas  sorriem para mim, me cumprimentam sem eu conhecê-las...Algumas ficam sem graça quando percebem que eu não sou quem estavam pensando, as mais corajosas me dizem que pareço muito com a prima, amiga, conhecida, amiga da amiga e etc...
Quando estou olhando e alguém está me encarando querendo dizer "Oie tudo bem", eu sorrio e penso, "mais uma que está me confundindo" e então respondo...

O fato é que agora vejo isso como um ato de sorte, sortuda sou por receber sorrisos de pessoas que conhecem alguém que se parece comigo...



Oie tudo bem
Sorrisos



Sorrisos

Sorrisos
Sorrisos

Sorrisos
Sorrisos
Sorrisos



Sorrisos
Sorrisos