Pesquisar neste blog

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Formas de amar: aprendendo com crianças: 52



Resultado de imagem para jogo de construção madeira
A criança de cinco anos estava  brincando de construir uma cidade com pecinhas de madeira, eu olhando atentamente para ele vi quando uma colega de turma sem querer pisou e destruiu tudo. Ele chorou, um choro alto cheio de lágrimas com o rosto colocado em sua perna, tinham destruído sua cidade, sua obra prima que ele perto de mim construíra com tamanho orgulho.
Desolado me restou solicitar um pedido de desculpas que de nada diminuiu o choro, então, gentilmente perguntei se alguma criança poderia ajudar o J. a construir sua cidade que havia sido destruída, cinco crianças se aproximaram com pecinhas de madeiras em suas camisas,olharam-me sentaram e fizemos uma roda em volta do J.
Elas diziam, "J. eu tenho a verde você quer? Eu a amarela..." e etc..., mas nada de J. parar, então um amiguinho mencionou 

"J. pare de chorar  senão eu vou chorar também"


 Naquele momento o amigo não chorava, mas quem chorava era a professora que teve que levantar e virar de costa para eles enquanto se abraçavam. Recompus-me e voltei  tentando tirar a atenção do choro disse: "Nossa, quantas pecinhas, é possível construir uma enorme cidade com isso", J. parou de chorar e começou a construir, esqueceu dos destroços arregaçou as mangas e voltou novamente a construção, mas agora ele não estava mais sozinho, havia mais construtores.


E eu escrevendo este texto pensando somente na amizade, passei a perceber que mais que amizade nessa história há uma superação. J. chorou, mas em seguida, voltou a construir. Que possamos ser como J. com as manga levantadas, chorar brevemente e depois iniciarmos o trabalho novamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário