Pesquisar neste blog

sábado, 25 de maio de 2013

Receita de relacionamentos á maneira de Deus: renuncia, fé e espera!

“TUDO tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.” (Eclesiastes 3:1)






Ultimamente, tenho lido alguns livros que falam sobre relacionamentos, como: Eu disse adeus ao namoro, Sua perfeita fidelidade e agora estou lendo o livro intitulado Romance á maneira de Deus, os três livros contribuíram para que eu visualizasse o “namoro” e a “pureza” de maneira diferente, ou seja, a pureza está além da abstinência sexual e um relacionamento da vontade do Senhor demanda espera e está na contra mão do que o mundo ensina.
            Apesar de recomendar os três livros, hoje, falarei especificamente do livro que estou lendo (Romance á maneira de Deus) destacando alguns trechos, como o abaixo:

 “Todos nós nos apegamos a várias coisas em nossa vida, determinados a não abrir mão delas. Como pequenos 'posseiros', abraçamos nossos brinquedinhos decididos a não permitir que o amoroso Pai os tire de nossas mãos para que Ele possa nos pre­sentear com coisas maiores e mais belas - e bem mais duradouras. Precisamos aprender a desejar esses momentos e a crer que Aquele que tira é também Aquele que renunciou a todas as coisas por nós. Não é para o Seu próprio benefício, mas para o nosso!” (ERIC; LUDY, 1999, p. 60)

            Alguma vez o Senhor já te pediu algo em que você estava apegado?

 “Será que estou disposto a renunciar alguma coisa a que estou apegado? Essa é a oração que muitos temem fazer. Temos medo de perder o controle da direção de nossas vidas. Mas se realmente conhecêssemos o Seu caráter, desejaríamos fazer essa oração.” (ERIC; LUDY, 1999, p. 60, grifo do autor)

            Quando o Senhor pede para que se renuncie algo, por mais difícil que pareça, obedeça e ele suprirá cada necessidade e cuidará perfeitamente de cada detalhe, no caso dos relacionamentos, é justamente quando fazemos isso que iniciamos o processo de conquista de bençãos nessa área:

“Renunciar a área de relacionamentos para entregá-la a Jesus é bem assustador. Mas temos de nos lembrar de que Ele é a pessoa mais interessada nessa área.” (ERIC; LUDY, 1999, p. 61)

“Devemos lidar de forma séria com Deus e permitir que Ele tome a direção de nossas vidas.” (ERIC; LUDY, 1999, p. 61)
           
No livro é ensinado que devemos fazer três perguntas:

1.      “Se Deus assim desejar, estou disposto a permanecer sol­teiro, tendo apenas Jesus como meu cônjuge?
2.      Se Deus assim desejar, estou disposto a me casar e permi­tir que Ele faça o papel de 'casamenteiro'?
3.      Se Deus assim desejar, estou disposto a me casar e permi­tir que Ele determine o tempo certo?” (ERIC; LUDY, 1999, p. 61-62)

As respostas positivas a essas perguntas nos levam em direção a pureza, ressaltando que:

“A pureza não pode ser medida pela tecnologia humana. Ela pode ser apenas medida por Deus. A escolha de buscar a pureza é uma decisão que você precisa fazer entre você e Deus. É impossível sem Ele, no entanto só pode ser natural com Ele.” (ERIC; LUDY, 1999, p. 80)

            Assim, o processo de busca de um relacionamento da vontade de Deus, exige renuncia, fé e ESPERA:

“Imaginamos que esperar em Deus pelo nosso futuro cônjuge seria como plantar uma semente: esperar a semente brotar, esperar com paciência a planta crescer, esperar uma flor surgir.”


            Mas como será esse processo de espera? No livro é destacado três maneiras:

1.   1-   “Espere com um OBJETIVO!”

“O melhor de Deus sempre supera os prazeres temporários do momento. Fique concentrado! Mantenha os olhos no objetivo!” (ERIC; LUDY, 1999, p. 89)


2.    2-  “Não fique apenas sentado aí... ORE!”

“Orar pelo quê? Pelo seu futuro cônjuge, é claro! Você se sente meio estranho ao orar por alguém que nem conhece? Por quê? Essa será a pessoa com quem estará vivendo pelo resto da sua vida. E, provavelmen­te, ele ou ela está por aí! Ore. ore. ore! Ore para que Deus proteja essa pessoa especial e que a ajude a esperar pelo melhor Dele (você) até que Ele os una. Ore para que Ele molde o seu futuro cônjuge exatamente como Ele deseja que ele ou ela seja.” (ERIC; LUDY, 1999, p. 89)

3.      3- Espere FIELMENTE

“Espere em absoluta fidelidade. Ofereça ao seu futuro cônjuge muito mais do que alguns anos "sem namorar". Ofereça o presente que contém todo o seu ser - corpo, mente e coração. É um presente que vale a pena esperar para oferecer!” (ERIC; LUDY, 1999, p. 92)

“Não há problema algum em ter amigos do sexo oposto durante esse período de espera. Mas vigie sempre a sua mente e o seu coração. Tenha Deus como o seu foco, e não deixe que qualquer outra coisa o distraia.” (ERIC; LUDY, 1999, p. 91)

“É muito mais seguro tratar TODOS os seus amigos como se não existisse possibilidade nenhuma de um desenvolvimento no relacionamento. Se Deus quiser mudar isso. permita que Ele o faça. Mas se você deixar em aberto algumas possibilidades, será fácil desenvolver um relacionamento que não foi planejado por Deus - relacionamentos que poderão distraí-lo de continuar buscando o Seu MELHOR para a sua vida.” (ERIC; LUDY, 1999, p. 91)

           
“Não se preocupe. Você não poderá errar se estiver concentrado em Deus e se tiver decidido a NÃO ser distraído por outras pessoas. Quando Deus quiser chamar a sua atenção, Ele encontrará uma maneira de fazê-lo. Se Ele tiver de fazer alguma coisa para que você veja a Sua vontade, pode ter certeza de que Ele o alcançará e lhe apontará a direção certa a seguir.” (ERIC; LUDY, 1999, p. 91)

            Vale a pena esperar pela vontade do Senhor, porém para alcançarmos a vontade do Senhor, muitas vezes temos que renunciar o que “já temos” e que não é da sua vontade, isso pode ser dolorido e até gerar alguuuuuumas muuuuuuuitas lágrimas, todavia o cuidado do Senhor é muito mais lindo que tudo isso, em meio ao mar de lágrima e dor, o Senhor  fala conosco e demonstra um cuidado especial e repleto de amor e assim, tornamos dependentes do cuidado restaurador de um Deus tão maravilhoso.
            Em romanos 12:2, aprendemos que a vontade do Senhor é boa, agradável e PERFEITA, vale a pena renunciarmos nossas vontades e você está disposto a renunciar o que Deus não quer para a sua vida?

“Eu renuncio a minha vontade
Laura Hart

Todos os dias sou desafiada com a escolha de fazer as coisas
A Tua maneira ou a minha;
Mas quando faço ao meu modo, sempre descubro
Que os Teus caminhos são melhores, que a Tua visão é mais forte,
E Tu simplesmente desejas o que é melhor para mim.

Então, eu renuncio a minha vontade
Renuncio a minha vontade, Senhor
Renuncio a minha vontade; entrego a Ti a minha vida.

Algumas vezes a minha vontade insiste em ter o controle
Luto para fazer as coisas a minha maneira, mas sempre acabo
percebendo
Que os Teus caminhos são melhores, a Tua visão para mim é
muito mais ampla,
E Tu simplesmente desejas o que é melhor para mim.

Então, eu renuncio a minha vontade
Renuncio a minha vontade, Senhor
Renuncio a minha vontade; entrego a Ti a minha vida.

Quando as coisas ficam mais difíceis, a minha alma se
enfraquece
Meu coração se desanima e não consigo prosseguir sozinha...

Então, eu renuncio a minha vontade
Renuncio a minha vontade, Senhor
Renuncio a minha vontade; entrego a Ti a minha vida.”
Fonte: livro Romance à maneira de Deus


            Renuncie, tenha fé e espere, pois “[...] só Deus sabe conjugar o amor, afinal é o próprio verbo amar” (Marcela Taís)




“Senhor, em meu coração, neste momento, eu construo um altar para Ti. Nele, coloco os meus sonhos, os meus desejos, as coisas a que tenho tanto me apegado. Estive com muito medo de deixar que Tu me controlasses. Mas agora entrego os direitos de minha vida a Ti. ¨Dou a minha vida por completo a Ti.
Tu podes realizar em minha vida o que achares melhor.
A partir de hoje, a minha vida está completamente nas Tuas mãos. Que seja feita a Tua vontade, não mais a minha. Renuncio tudo, Senhor Jesus. Perdoa-me por dirigir a minha vida com as minhas próprias forças.”


“Perdoa-me, Senhor. Permiti que as minhas emoções e o meu coração fossem contaminados e entregues a relacionamentos que Tu nunca havias planejado. Troquei o meu tesouro de pureza em favor do meu próprio prazer temporário e da minha segurança. Sei que isto dói em Teu coração. Perdoa-me, Senhor.
A partir de hoje, ajuda-me a andar em pureza. Ajuda-me a aprender a guardar os meus pensamentos, minhas emoções e meu corpo para que eu honre a Ti e ao meu futuro cônjuge. (extráido do livro)


 Fonte:
 ERIC; LUDY, Leslie. Romance à maneira de Deus. [S.l]: Bless Gráfica e Editora, 1999.
  

Um comentário: